2 de março de 2016

Será que existe uma luz no fim do túnel ?

Hoje, até que o dia amanheceu tranquilo. O noticiário, as mesmas coisas de sempre. Trajédias , corrupção, aliás esse é o assunto de sempre.

Ontem estive em um evento para dar os parabéns à minha cidade, afinal 451 anos não são 451 dias. É, tudo seria lindo se não fosse trágico. Não sei se para rir ou para chorar.

A começar por uma coisa que me chamou atenção e que observo faz um longo tempo, a falta de respeito das pessoas, de comprometimento, de cidadania, patriotismo e por aí vai...

Eu sou brasileira e bato no peito para dizer que sou, mas muito me entristece quando vejo os brasileiros se comportarem como idiotas.

Eventos importantes que acontecem e, quando é tocado o Hino Nacional ninguém da bola. Um falatório, uma barulheira. Bandeira nacional?? o pavilhão do país?? esse coitado, só falta virar pano de chão.

Ontem participei de um evento, que era para se comemorar o aniversário da cidade, o Rio de Janeiro, minha cidade maravilhosa, pelo menos era o que deveria ser.

Mas em um mesmo local, sem a menor condição estrutural para receber os supostamente convidados que iriam se apresentar, estavam com distância de cem metros de um para o outro, gêneros musicais que se dividiam em Hip Hop, Samba, Funk, tribos de skatistas, pagode...tudo junto no mesmo local e tocando ao mesmo tempo. Vocês tem noção?

Banheiro no local nem pensar. E enquanto os idiotas que estão ali fazendo papel de bobos tentam entender o que estão fazendo ali realmente, as "autoridades" e "convidados VIP" tomavam seu pro-seco, comiam seus salgadinhos , claro né...porque de barriga vazia e garganta seca eles não iam ficar; no interior do local do evento, protegidos do vento e da chuva, "dando pinta" e nós, claro, esperando o aguaceiro cair na nossa cabeça e o vendaval nos jogar dentro da Baía de Guanabara, sem falar que esquecemos de levar os óculos com infra vermelho para poder enxergar no escuro.

Ou seja, um desrespeito total, falta de consideração,falta de planejamento, incompetência, ufa! ...tanta coisa eu poderia falar, mas cansa...

"Que saudades que tenho da aurora da minha vida, da minha infância querida que os ventos não trazem mais..." ah! isso era meu avô que me dizia quando eu era pequena.

Mas o que eu queria ilustrar, além do desabafo, é que realmente as coisas perderam o total controle. Vivemos em uma terra de ninguém, onde cada tribo faz suas próprias leis e dita suas próprias regras.

Onde o respeito, educação e consideração passam longe. Foram palavras abolidas do nosso dicionário faz tempo. Onde vamos parar ? Realmente não sei dizer.

Só temo pelos meus filhos e pelas crianças que estão nascendo nessa geração de desordem e caos total ! Mas oremos, quem sabe lá em cima ele nos escuta, apesar de não merecermos.

Eu ainda tenho esperanças de ver uma luz no fim do túnel.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade para comentar, deixar sua opinião, enfim...se quiser estou aqui.